sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Translação

Fim de ano, aquela coisa toda, aquela repercurção.Que puta preguiça de homenagear 2010, e mais preguiça ainda de pensar em 2011.O tempo gente, os meses, os dias, os anos.Tudo isso, é uma mera invenção dos homens, essa coisa toda existe só na teoria.Quem vai me provar que Terra acabou de dar uma volta ? Alguém sabe por onde ela começou essa bendita volta? hahaha...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Aos meus amigos

       Mais algumas poucas horas, e os nossos laços estarão desfeitos.Meus amigos de longos três anos, chegou a hora de nos separarmos para um possível sempre.É triste se pensarmos por esse lado, mas é tão feliz o lado de estarmos livres.Eu vim aqui lhes pedir desculpas pelas minhas francas atitudes.Me perdendo em gargalhadas ao pensar na nossa separação, não me entendam mal por favor.É que o lado feliz pra mim tomou conta da dor.Sei que daqui há alguns meses no silêncio de qualquer madrugada me espera um pranto dolorido de saudade de vocês.
       Me desculpem por não chorar agora, me desculpem.O que sinto pela nossa vitória é uma coisa tão sublime que não permite lágrimas.Mas isso não significa que não vai doer, já arde de pensar que não terei mais minhas tardes com vocês, e nem seus sorrisos, conselhos, colos e todos aqueles outros clichês.

Asss: Piassi

sábado, 25 de setembro de 2010

3 Semanas

     Tenho tanto que escrever,as  palavras estão travadas no peito.Estou com vontade  de me expressar da melhor maneira que sei fazer, escrevendo. Fiquei muito tempo sem palavras, agora veio tudo de uma vez.Não sei por onde começar.Esperar me organizar e depois escrevo ? Não, eu quero agora.São tantos assuntos, eles estão embaralhados.Vai ser difícil de cuspir, está entalando ...[tempo]

     Passei as últimas semanas entre o céu e o inferno. O motivo? minha querida alma(quase me matou).Havia tempos que ela estava calada, e não é que a danadinha resolveu aparecer agora ? Vivi em tanto silêncio que eu acabei soltando um grito horroroso.Experiência estranha, quase um enigma rs.
    No primeiro dia eu explodi-espatifei. Comecei sentindo uma alegria estranha por não acreditar em Deus, eu era livre.Minha liberdade foi tão grande que minutos depois  virou libertinagem se arrebentou.Fumei aquilo tudo, só aquele trago me enjoou.Quando dei por mim estava em posição fetal olhando pro teto e doendo, me senti uma desgraçada.Aquela liberdade toda me matava ...
    Depois desse dia eu fui desmoronando.Toda manhã era era cinza, toda noite um pavor, uma angústia .Eu estava até aqui de vazio.Nem chorar eu conseguia.Fiquei com tanto medo, medo de enlouquecer de vez.Queria minha casa, meu namorado, minha mãe e até a morte eu queria.Acabei por adoecer e peguei atestado médico por alguns dias.Fui pros braços de vovó, e fiquei com raiva por estar morrendo justo nos dias felizes que eu tinha(em casa).Aquilo me magoou.Voltei amuada, com muito medo da semana que me esperava.
    Nessa semana(por incrível que pareça) tudo ficou calmo, uma beleza.Anestesia de alma, as manhãs  se coloriram de novo.Explicar isso tudo sei não,só sei que eu me senti tão feliz, e essa felicidade me deixou tão feliz...Cheguei até a conclusão de que feliz é aquele que tem felicidade.O que  procura felicidade nunca vai saber dela.Hoje eu estou fortona, saudável de alma, bem demais.E o principal, voltei a acreditar em Deus, em energia em deuses,Santos, Anjos, no amor, na cura, na vida,em mim ...(Só não acredito ainda na Dilma, no Serra, na Marina....rs)

Pronto, saiu alguma coisa ... (?) "Caiu..."

;)
Mandinha.



    

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Estou lendo o livro A hora da estrela, de Clarice.O livro é simples e profundo ao mesmo tempo.Hoje me deparei com esse trecho, que  significou tanta coisa em mim. 

"É melhor eu não falar em felicidade ou infelicidade- provoca aquela saudade desmaiada e lilás, aquele perfume de violeta, as águas geladas da maré mansa em espumas pela areia.Eu não quero provocar porque dói  "    (Lispector)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

    * Quando a loucurinha vem, ela fica decadente.Transformando-se na mais decaída das criaturas.Seus olhinhos se arregalam e fecham com força, não sabem mais o que fazer.Ah essa loucura que pega no pé dessa moça, uma dia vai derruba-la.Se vai...
     Ela perde o rumo, meu amigo.Fica completamente pirada.Não sei se fica fora de si, ou dentro demais de si querendo sair.Só sei que na mesma hora que explode ela chora pra dentro, lágrinas dóidas, doidas.Essa menina vai ter trabalho com essa loucurinnha dela, essa menina vai dar trabalho.O conselho pra essa desgraçada é parar de sentir tão forte as coisas, porque quando cisma de sentir a maldição aparece e tudo desaparece , vira loucurinha decadente. *

-amanda, piassi

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

o que amadurece plenamente pode apodrecer

          Tudo que eu quero nesse mês é que ele se acabe, ele e mais todos os outros desse ano.Quero acabar com essa estapa, quero cortar esse laço chato com essa cidade.Alguém aí já passou quase três anos com as mesmas pessoas, a mesma escola, a mesma conversa.A única coisa que mudaram foram os quartos, uns melhores outros ruins.Mas nenhum me trouxe a segurança que o meu quarto de verdade traz.
        Sabe, conheci porcos e pérolas.Umas 5 pérolas e uns 150(pra mais) porcos.Quero ir embora e não ver nenhum porco nunca mais, nem no elevador.Esses porcos me chamaram de porca(literalmente)kkk....Me agrediram, agrediram sim ! Criaram uma crosta cinza sobre minha face, sei lá.Sabe quando vão te diminuindo, diminuindo... fizeram isso comigo.Me considero uma ratinha de esgoto nesse lugar.
        Não quero nunca mais ver essa gente, entendeu ? nunca mais ...

o que amadurece plenamente po

domingo, 8 de agosto de 2010

     Vou chutar o balde, jogar a toalha, tasca fogo ! Tô pegando minhas trouxinhas, e voltando pra casa de mamãe.Andar pra trás é melhor que ficar parado e sofrendo raiva ainda .

   Esgotei !!!!!

sábado, 7 de agosto de 2010

My love, my crazy ...

       Quem me inventou se esqueceu do botãozinho que se chama controle. Hoje eu estourei minha cabeça de novo, to com o pulso todo arranhado...Alguém aí já se sentiu completamente louco, completamente inútil sem alguém ? Eu sinto isso quase sempre.
      Quando a dor escorre e eu quase espirro pra fora de mim.Coisa estranha, vai ficando tudo miúdo,miúdo e tudo começa a derreter.E quando eu vejo já estou mole, molinha. Vejo seus olhinhos(ah, esses olhos que só Deus sabe) e eles não me querem, eles me ignoram.E de novo aquela sensação de perda, tudo se perde dentro de mim.Eu sei que eu não sou a mulher mais perfeita do mundo, pelo contrário.Eu chego a ter medo de mim, e dá vontade de falar :"Me deixa, deixa eu na minha loucurinha decadente "...
     Depois pra piorar o medo se junta com a dor.Medo da minha vida sem você, medo da sua vida sem mim (ah eu não suportaria).Daí eu piro, eu morro.Começo a gaguejar, a silênciar.E meus olhinhos vão ficando pequenininhos, raivosos , loucos. E tudo balança de novo. Me agarro, me seguro no seu pescoço.Eu ficaria dependurada assim pra sempre.Tudo menos deixa-te ir , chega a me dar ânsia. Eu te comeria, eu te prenderia naquela caixinha que te falei...
     Que lourinha doida que você arranjou pra ti, heim ?  Queria te pedir desculpas, as mais sinceras.E te informar mais uma vez que você é o meu amor, você é meu amigo, você meu pai , meu irmão ... e o que mais você quiser ! Não fica com medo de mim, isso tudo é porque me fizeram com defeito.

Para : My love (Lucas Cardoso)


quinta-feira, 5 de agosto de 2010

            Foram 3 anos e seis casas.O que  será de mim nesses mais 4 meses ?


hahahaha, eita vidinha que foi corrida !

sábado, 31 de julho de 2010

Espera pra ver

         Eu sou aquela africana rude, e você o pote de água na minha cabeça.E se esse pote cair eu me espatifo mais que ele.Por que será que te quero tão bem ?
         Se eu conseguisse ser quem eu quero eu te deixaria cair numa boa.Seria melhor pra mim, eu não teria mais esse pote duro machucando minha cabeça. Tudo bem que eu ficaria sem a água que carregas.Mas essa água haveria de chover de novo.
        Eu só estou tentando criar forças meu bem.Pra te mandar ir à merda! Juro que assim que eu tiver um pingo a mais de amor próprio eu te deixo.Daí se você quiser se destruir eu vou  ficar na platéia, aplaudindo...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

      ''Meu nome é derretimento.Posso ser entendido como simples ato de fusão, mas fique sabendo que sou mais que isso. Eu sou uma palavra forte, muito posso ser verbo, posso ser advérbio e até adjetivo. Quando atuo como substantivo eu posso ter o significado que quiser sentir.Qual você sente hoje ?''




Amanda( um nome que pinga)

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Sumindo

    Ando maltratando minha alma e meu corpo, eu sei. Ando comendo bobagens, amando demais, inspirando muita fumaça. Eu ando bamba, bamba demais.Mas mesmo sabendo disso tudo, eu não pretendo parar. Sei que a qualquer hora essa bambeza toda se desiquilibra e eu me arrebento de vez.Pensar nisso pra quê ? Se arrebentar não importa. O que eu tenho agora é só vazio, e vazio não faz sujeira.
    Estou numa fase meio Cazuza, cheia de revoltazinhas inúteis. E isso tudo acaba me fazendo sentir cada vez mais nada, cada dia mais nada.Se eu já perdi toda merda de moral que eu tinha, se eu nem objetivos consigo ter.Penso mesmo é em gastar-me muito.Quero me consumir cada dia mais. Me consumir, e sumir...Me consumir e sumir ...

quarta-feira, 30 de junho de 2010

    "É que todo dia de manhã é nostalgia  das besteiras, das besteiras e das besteiras que fizemos"


Me perdoe, alma.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Extremos

Eu sei, já fui o topo e o tapete...Eu soube ser a obra prima e o desastre total.Já fui esquecida, já fui falada,Senti gostos e desgostos.Tive toda sorte desse mundo, e já me arrebentei nessa vida...Ah, eu já experimentei tantos elogios, mas sei que já fui vítimia de críticas cruéis .Já me admirei, já me odiei, já tive pena do meu ser...Vivi presa por muito tempo e sou mais livre que um cão de rua.Já tive tanta vontade, e já morri de preguiça.Me livrei de muita coisa e arrumei muitas sarnas também...


(Amanda Piassi)

sábado, 19 de junho de 2010

Ainda bem...

  Ainda bem que te tenho, pra me fazer pensar que nada mais importa senão nós dois.Pouco me importo sobre o que dizem a meu respeito, sobre todas as merdas que fiz e que ainda faço. Nada mais importa, você está comigo e é o que me interessa.
  Você não sabe, mas me segurou numa das minhas piores quedas.Estaria arrebentada uma hora dessas se  não fossem seus braços.Fugiu de mim tanto tempo, e conseguiu chegar a tempo, quando tudo , exatamente tudo, ficaria perdido.Meu amor, te amo tanto e tanto !
  Nossa história poderia virar um conto de fadas, mas no lugar de fadas estaria diabinhos.A se não fosse você infernizando minha vida, a se não fosse...Quero agradecer tanto a Deus por ter me dado um amor de verdade, um amigo de verdade, e um irmão, agradecer por ter-me dado você.
  Eu te amo, te amo e te amo .... cada dia mais.
  (Amanda Piassi)

terça-feira, 15 de junho de 2010

Nata, que nada !

 
Por que será que dizem "a nata" pra colocar uma coisa num nível elevado?
        "A nata da sociedade."
        " A nata da música brasileira."
Nata é uma coisa tão choca. Eu odeio nata, me dá ânsia. Gosto é de leite  ! Gosto de gente de verdade, de gente, de sambá, forró, rock e de sorriso bem aberto....
              Xô com esse negócio de nata !

domingo, 13 de junho de 2010

     " De vez enquando esquenta.
       De quando em vez esfria.
      E  isso é todo dia,  Maria."

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Princesa.

 
       Fico aqui, te puxando pelos cabelos.Pra ver se sai algum brilho, alguma gota sua.Que merda é essa que estamos fazendo,princesa ? Eu deveria te esquecer nesse maldito castelo, deveria estar procurando minhas preciosas moscas.Mas insisto em ficar aqui, silencioso a te observar.Te observando quiéto, mas com uma porção de hemoglobinas fervendo a baixa pressão nesse meu corpo.Princesa, por que não me vejo livre de você de uma vez por todas? Eu estava quase conseguindo, juro.Mas foi ver seus lábios-tão belos e doloridos- que me entreguei nessa embriagues de ti.
        Minha musa fundida de desgosto e gosto.Tão pálida quanto as musas dos românticos, mais inatingível que um bom orgasmo.Estrela, ainda me enfio em ti ainda te chupo até o último grito.Sei que assusto com essas minha palavras,mas tais palavras são só simples utopias de um macho a flor da pele.


 (Amanda Piassi)

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Mentiras

   Ela vivia cercada de mentiras, é verdade. E a cada coisa que se descobria parecia que mil anfinetes a castigavam.Eram ardentes aqueles soluços sem lágrimas.Tudo bem que tudo foi sendo desmascarado, e aquilo que não foi também não precisa mais ser. Resta agora aquela dor, fininha, de quando se faz lembrar....
    Ela vivera tão agitada nesses ultimos tempos, amor.Tenha calma com ela.Dê o seu amor, mas antes mesmo de amor, a encha de sinceridade. Eu sei bem que vocês nada da vida sabem.Mas conheço bem a felicidade que reside em cada alma.Rapaz, pode ser que ela ainda não tenha esquecido todas as  cuspidas que deu-lhe na cara .Mas tenha certeza que já estão todas perdoadas.
(Amanda Piassi)


   

terça-feira, 25 de maio de 2010

Amor é amor.

              Erámos três:eu, você e nosso amor.Ficamos  ali o dia todo, nos afogamos em nós mesmos.E acabamos por espremer toda vontade que se dilatou nesses últimos tempos.Quase nos fundimos.
              Foram tantos "eu te amo" que me senti a pessoa mais amada desse mundo inteiro.E também a que mais amava.E chegamos a conclusão de que voltamos um ao outro, por pior que tenha sido a nossa tempestade, sobrevivemos por um milagre.E voltamos mais vivos que nunca.Sim, mais um do outro que nunca.Você que já estava preso a outra desata logo esse nó, seu laço é meu e pronto.Eu também me atrevi a entregar meu coração a um rapaz, mas já busquei de volta e entreguei ao dono certo, você.
             Eu não sei descrever mais o que se passa comigo.Só sei dizer que estou feliz, que já esqueci tudo que me fizeste, e que sei que já esqueceu meus desatinos também.Meu amor, meu menino, meu homem.Foi moldado e reparado pra mim, só pra mim.E que o amor que trago nesse peito é verdadeiro e forte.E que só quero seus braços , seus sorrisos e seus amassos.


(Amanda...)

domingo, 23 de maio de 2010

A&L

            Foi tão bom te encontrar outra vez.E ouvir suas coisas de amor.Eu precisava, suas declarações verdadeiras me pegam no colo.A gente conseguiu voltar, apesar de tanta ventania.E quer saber mais, eu não tenho medo mais de ninguém te tirar de mim.Você sempre foi só meu, e eu só sua. E assim seremos sempre, por mais que encotremos pessoas "ideais" nos nossos caminhos.Nós sempre seremos assim, o aconchego que cada um precisa.E que sabemos que não é nenhuma outra pessoa que vai nos trazer...por mais que tentem.

"A musica sempre vai tocar no meio das bebidas.E você sempre vai me pegar pelo braço e me chamar pra conversar.Conversaremos, choraremos, cantaremos um pro outro.Eu te cobrarei respostas que você não saberá responder.E você me dirá: Nada é o que parece.E assim amanheceremos o dia sentados naquela velha casa.Como ontem "

Pra brindar o infinito de nós dois.




(Amanda  P)

sábado, 22 de maio de 2010

  Hoje tudo eu quero um coração cru, assim feito o seu.
 Uma alma assim, faca.Faca que me arrebenta !
Quero essas palavras soltas, que não pensam no que estão dizendo.
Você agride,mesmo sem querer.
Me ataca e eu fico sem saber o que pensar.
Não, você não é cruel. É cru, burro.
Diz que ama tão friamente, e depois se joga em minha casa dizendo que eu sou seu único amor.
Sinceramente, vc é cru.Mas eu sou a culpada.Por ter sido tão verdadeira com meus sentimentos a vida toda.
Parei com isso.
(Piassi)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

    "Enquanto eu gritava, me descabelava e corria estava tudo certo.
       Agora estou com essa mania de ignorar, me preocupo."

quinta-feira, 20 de maio de 2010

" O segredo está em não reviver o passado, nem se adiantar aos problemas.Mas sim, em viver sabia e seriamente o presente, ao lado de quem está nele,amando quem está nele! Quem está no passado é porque tem motivos pra estar lá. O passado é uma lição pra se meditar, não pra se reproduzir...Porque revivê-lo, é sofrer duas vezes." (Buda)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Antes de ontem

" Hoje eu gosto do calvo, do pouco.Muito cabelo me incomoda, muita roupa me suga.Gosto do vazio, do  acabando.Muito carinho não me detém, nem muito afago.Por muito tempo me identifiquei com o fiasco, justamente porque este me faz querer mais."

          A vida toda eu vivi assim, no fiasco.Eu fui tanta vontade,vontade de voar, nadar,correr,suar,quis tudo ter, tudo ser.E isso me consumiu tanto, corroeu sem piedade.Hoje eu sou o leite que não pede achocolatado, sou o pão que se basta sem manteiga.Enfim, eu sou o básico.O fiasco ardia, e todas as vezes que inflamava eu explodia cuspindo uma alma pra fora.A energia do fiasco se transformava em amores, desamores, brigas, pazes.E hoje essa energia retardou, se transformou em desistência.
          Eu já fui tanta explosão.Minha alma já doeu de cair no chão, já chorou de gritar, já riu tanto, já quis destruir tanto, quis contruir tanto também.Essa explosão não arrebentou ninguém a não ser eu mesma.A verdade é que eu nunca consegui arrancar a verdade que eu queria,nunca.Me transformei nessa desistência então.A minha verdade agora me basta.Antes alguma coisa em  mim gritava por alguma lucidez.Mas é que eu gostava tanto daquela loucura.Só a minha loucura me deixava fazer o que eu queria, mesmo eu saindo mutilada dessas vontades, mesmo que eu chorasse tanto de sangrar.Eu ia, fazia.Agora eu deixo, não sangra mas também não cicatriza adianta ficar coagulado ?.

(Amanda Piassi)

domingo, 16 de maio de 2010

Ser famoso

             Sou de uma cidadezinha de 17.000 habitantes.E hoje eu parei pra pensar, pelo menos 10.000 deles me conhecem.Sério! Pessoas que eu nem imagino que existem de repente soltam meu nome(e sobrenome). É a moça do hamburguer, o cara da lanchonete, o cliente que chega, cada rapaz que eu nunca vi.Sou famosa aqui, o vejam só !
            É engraçado demais as pessoas saberem seu nome, de quem vc é filha, aliás , maioria sabe que eu moro longe.Ah, e se eu apronto nesse lugar, meu Deus.Qualquer deslize sai de boca em boca, aumentam, etc , etc. Haha, ser famoso é difícil também, viu .
         A única experiencia que ainda não tive aqui foi ser atacada por um monte de rapaz bonito, mas vá lá, até tenho alguns fãs xD ...Autógrafo também ainda não me pediram. Haha . Mas se vc também quiser uma sensação dessas, bora pra uma cidadezinha, que vai dá bastante ibop lá !  
        


      

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Chega de romantismo !

          Eu só escrevo coisas depressivas aqui mas acho que andei exagerando . Meu blog serve-me de desabafos.acabo me esquecendo do coitado nos momentos normais. Haha
         Semaninha de folga, vou arrumar coisa melhor pra postar aqui. E meus queridos imaginários leitores, me desculpem pelos desatinos. Comecei a ler meus posts, credo pra mim ! Estou parecendo  Alváres de Azevedo ...aiaiai  vamos reformar isso aqui !

terça-feira, 11 de maio de 2010

Um pedido

        Estou passando pelo perídodo mais deprimente desses últimos anos.Começou a pouco isso, logo quando todas as expolosões passaram.Eu ando triste, de verdade.Nunca estive tão incostante como nesses tempos.Falta um ombro amigo, falta algum amor,falta sorrisos,alguma compania, sobra tanta solidão.
        O motivo de tanta angústia-que foi o único diagnóstico que encontrei- é a falta de tudo que se foi.Falta daquele amor desenfreado que tínhamos um pelo outro, falta dos amigos das férias, falta do carnaval, das ilusões.Mas o que mais me agride, é a falta sua.E esse sentimento é tão sem nexo pra mim, eu não podia sentir  sua falta .Não podia doer por você, por qualquer outro mas por você não.
       E os conselhos são sempre os mesmos : "tudo depende de você" ," pede pra Deus"... Deus do céu, eu não pedi antes porque penso ser o senhor muito ocupado pra pensar em tristezinhas de amor(até eu andava sem tempo pra isso). Mas a coisa anda ficando russa Deus, se ao menos eu soubesse o que te pedir.Se eu acreditasse mesmo que existisse solução, essa seria uma lavagem cerebral.Tem como o senhor arranjar isso aí pra mim? Minha alma já não se aguenta de tantas emendas.Eu colo de um lado, do outro, remendo aqui, acolá.Mais não dá, o estrago já foi feito.Se minha alma ao menos tivesse partida.Mas a coitada foi moída, pisada, amassada,cuspida...HELP !

Ps: Como sou panteísta, acredito que até esse bendito blog seja Deus...

sábado, 8 de maio de 2010

sábado

    A vida anda tão pacata  mais tão pacata, que eu pacatei.Tanto faz se é segunda ou sábado.O dia é besta, as pessoas são  bestas.Até procurei algum sorriso perdido em algum canto de boca,alguma inovação, algum motivo.Mas cadê, ca, cadê?? Cansei !
    Já tomei minha dose de juízo, já estou cortando todas as línguas que ousam dizer meu nome.Mas e agora? Pacatei meu amigo, pacatei .Hoje tem festa, depois tenho provas,e toda aquela chataria.Eu nem ligo mais. Tudo passa assim.E minha vida vai passando como um filme, e eu cochilo na poltrona de tanto desinteresse.Tô com a cara num óculos de grau, a vista está até boa e eu protegida.Não entendi o porque disso, meu óculos anda me servindo de máscara.
     Solidão, solidez, vida sórdida. Zeca, pede alguém de Aracajú me manda algum telegrama, por favor ? que carência....
   

sexta-feira, 7 de maio de 2010

 Andorinha que acompanha morcego acorda de cabeça pra baixo .

quinta-feira, 6 de maio de 2010

*

              Já eram !
             Alma e coração espetados num palito .
             Como sempre, ele foi covarde.
             Ela era um hércules, ele um miserável...
             Era o motivo de tanta angústia.
             Ele era demenos demais pra ela.
             Mas quem mais seria , senão ele?
             Ele vazio, calmo, preto .
             E a imensidão do ser oposto o fatigava ...
             Vão se explodir , socorro!  

           
           

sábado, 1 de maio de 2010

Querido Colombina...

           Achei que a última palavra entre nós já havia sido dita, estava já me emendando do estrago, juro.Então me aparece você, na porta de casa dizendo que sente minha falta, que a saudade lhe agride.Não me explicava o porque de tudo aquilo, depois de tantas palvras duras chega você assim tão macio.Com esses olhinhos oblíquos que só Deus sabe o que me trás. Pedindo pra não nos perdermos, voltando com todos os argumentos que eu lhe falei 3 dias atrás e você os jogou no chão.Que é? resolveu os pegar e me devolver ? Jogar tudo nas minhas costas de novo?
          Eu não sei mais o que pensar sobre a nossa estória.Quando um se aquéta e  se acalma o outro corre e bagunça tudo de novo.Eu bem lhe pedi, meu amor , para que não colocasse ninguém entre nós.Mas você insistiu tanto e tanto.Agora estamos aqui, com um muro de Berlim nos separando.Você pensa nas suas tantas outras mulheres, nos seus amigos e em toda sua juventude.E eu penso em tanta coisa, tantas cicatrizes,meu Deus! Por que não se foi de vez, menino ?
         Você ali, pedindo pra eu não deixar que você se vá.Eu pediria, meu amor...Mas você já se foi.O que adiantaria eu me agarrar aos seus restos de amor?  sofrer, seu amor não é tão meu mais e você sabe muito bem disso.E mesmo que fosse estaria machado e desbotado. Nos perdemos , e temos de nos desagarrar um do outro.
         "Você ali, contando todos os casinhos rotineiros.E nós ali, rindo...beijo no rosto a cada intervalo.Parecia ali que eu voltavamos no tempo..."
          

sexta-feira, 30 de abril de 2010

            "Ele está querendo virar Colombina, olha só ! Dar-me sua alma, e entregar seu corpo a ela."
                           Obs: Tenho cara de Pierrot ?

terça-feira, 27 de abril de 2010

          "Todas aquelas explosões de alma cessaram,
          Aquele turbilhão de coisas loucas, tão loucas...
          A menina minha agora deita em paz,
          Em paz, sem cobrar o estrago...
           Tudo passa, tudo passa..."

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Louca Lucy.

   Tem palavras que juntas formam uma frase mais afiada que qualquer estilete.Que são capazes de cortar sem piedade.Cézar fez uma combinação fatal, cortou pobre Lucy ao meio.
    Lucy não se conteve. Pegou o telefone, e lá se foram os 50 minutos mais massacrantes de sua vida.Querem saber o que aconteceu ? Pois digo.. Cézar lhe cuspiu a cara.E lucy chorou, chorou tão forte que conseguiu passar sua dor através da linha telefonica.A vontade dela talvez fosse berrar, berrar ao sete cantos que desgraçada era ela. Ele colocou alguém no seu lugar...
   Pobre Lucy, estava ali com uma platéia de neurônios dizendo BURRA. O que eu faço com essa menina, leitores ? Me digam ...Uma orquestra inteira cantando pra Lucy deixar que ele se vá. E Lucy chora tanto que quase se afoga.Mas eu não a julgo, quem por acaso sabe o que é ter e perder alguém ?Quem sabe o que é ver quem se quer partir e não ter pra onde ir ? Lucy sabe ...

Dialoguei inconclusivamente com ela: 
    "-Lucy, cresce minha filha !
   -Pois crescerei.Mas me deixe chorar hoje.
   -Não chore por ele.
   -Estou chorando por mim.
   -Fico triste por você.Tão linda...
   -Beleza nunca me ajudou de nada.Só me trouxe coisas supérficias, não quero.E não precisa de você nem ninguém ficar triste por mim.Basta a tristeza que eu mesma sinto.
   -Paz, querida.
   -É só o que quero. Vá embora porque a dor já sangra
   -Sangra ?
   -Lógico, o que você quer?
   -Amanhã terá coagulado."



 

terça-feira, 20 de abril de 2010

Meu amor, não se vá...

          O difícil é não ser amado. Amar todo mundo consegue, mas não ser amado é uma questão um tanto brusca.Amar todo mundo ama, amar é fácil.Agora ouvir um "eu não te amo mais" é enfiar uma faca na garganta, entortar a alma.Sinceramente, me sinto um lixo hoje.Nunca pensei que me doesse tanto assim o desamor. Sim, eu sei que pessoas do contra lerão esse texto e vão rir da minha cara sim, mas o que significa orgulho uma hora dessas? Escrevo porque preciso de alguma maneira escoar essa dor pra longe.
         Hoje me declaro um ser desamado, e desorgulhoso.Estou no chão mesmo, com a cara vermelha de tanto doer.Te perdi .Sim, eu sou uma perderora que ainda não sabe a perder com elegância, não mesmo.Eu choro, eu vomito toda essa dor, eu me humilho maldita alma de poeta.
         Meu amor(que não é mais meu) ,que dor me trás.Que diabo de vida é essa que deixa uma alma desamar a outra assim ? Pra que amar então, se desamado serás? Hoje,ontem e amanhã sofrerei a cada lembrança, e a cada pensamento do futuro.Te ver com outro amor me consome e destrói.  Vai me deixar assim, tão desamada? Não, não deixa não, não deixa não.Não exploda o nosso tão belo amor.Não abandone sua menina agora.Vai largar sua amiga, sua irmã, sua mulher assim ? Sua mémoria já não se importa com elas.

"Quem sabe o que é ter e perder alguém ? Sente a dor, que eu senti..."(los hermanos)
        
         Droga !

sábado, 17 de abril de 2010

Criatura criada

    Naquelas ruas tortas só cabiam seus olhos e soluços.Vinha ali uma criatura incrédula com cara de machucada.O relógio ja não funcionava, também não era hora pra pensar nas horas. Quanto mais elas se perdessem, melhor seria.A criatura caminhava , freiava, a vida parava a cada suspiro.
    Os gostos de todos os vinhos baratos se misturavam, e os traços de todos aqueles rostos já se descompunham.Tantos rostos em tão pouco tempo, tanto soluços sem lástimas.A criatura tentava se desgarrar da pouca coisa que tinha. Queria mais movimento, mas cadê ?
   Tudo já era de se desesperar, mas esperava tranquila e sóbria.Aguardava a hora o tudo ou do nada.Como uma mulher que estivesse grávida do próprio irmão e sabia o quanto tudo aquilo  seria explosivo.Mas sorria lévida, ao sonhar com os olhos claros que o filho teria.O dia daquela passagem niguém mais sabia, nem eu.

terça-feira, 13 de abril de 2010

"Eu só brinco quando é muito sério. E foi muito sério ser o teu brinquedo."

sábado, 10 de abril de 2010

Escute-me ,por favor !
Venho percorrendo paradoxos cortantes.
Um dia vibro, outro piro. Outro explodo...
Trago na boca um gosto de sol,
com a saudade do ontem, e a perplexidade do hoje.
De-me uma dose de água , por favor !
Jogarei-a na cara de alguém.
De-me outra !
Essa é pra minha .
Coloca um ponto em todas as estórias , por favor tire todas as vírgulas.
Já vi o que estou sendo, uma lástima, uma loucura, uma explosão .Não sei se tenho pena, medo ou orgulho de mim.
         
 (Amanda Piassi)

terça-feira, 6 de abril de 2010

         Tem pessoas que tem o dom de magoar.E tem aquelas que tem o dom para serem magoadas..
         Sabe que eu me olho no espelho e vejo uma mulher tão forte, tão cheia de si.Mas quando me olho por dentro eu vejo uma criança, uma criança indefesa. Que de tão pura e dócil se esmaga, e acaba por deixar que lhe cuspam na cara.Não precisava ser assim.
         Sei que a qualquer hora a mulher resurge, que tudo passa.Mas enquanto isso eu fico assim, amuada, querendo colo de mãe.Mãe que por sinal eu deixei nova, por ser adulta e inteligente demais pra minha idade.Sem saber que tudo isso era superficial, que por dentro eu era a mais infantil das criaturas.
         Não sinto raiva, não sinto dor. Sinto apenas uma vontade enorme de me acolher em algum braço amigo e poder chorar, chorar até rir de mim mesma, depois dormir protegida.Mas meu quarto solitário de república me espera ... =/

domingo, 4 de abril de 2010

E hoje eu quis brincar de ter ciúmes de você, mas sem porque meu coração me avisou que não...
Fingi na hora rir, talvez por aqui estar tão longe de você pra te dizer :
Aquilo que por mim aconteceu , foi só ilusão...
Você manchou nós dois e  desbotou a cor de um só coração.
O andar sozinha te esperando pra dizer coisas de amor...
Pois eu, eu só penso em você. Já nao sei mais porque...
Um dia eu consigo encontrar um caminho, um motivo, um lugar  pra eu poder repousar meu amor.
[los hermanos-fingir na hora de rir]

( J.J, tá me dando trabalho demais...)

quinta-feira, 1 de abril de 2010

                


Estavamos vendo algumas fotos quando minha mãe disse:" Tudo nessa vida passa...".Fiquei com isso na cabeça o dia todo.
     Verdade,o tempo é cru e impiedoso, trás e leva-nos coisas tão bruscamente.E tudo depois fica ali, num simples album de fotografias, é desesperador.Esse "tudo passa" da minha mãe me corroeu, e me fez querer não deixar nada passar.
   Tudo passa. Pessoas que eu tinha ali, parecia nunca escapariam dos meus dedos e que de repente escorreram e sumiram.Se esqueceram de mim e eu delas(me deu um arrepio agora). Agora eu fico a pensar, quanta gente ainda vai entrar e sair da minha vida ainda, já sinto o nó da garganta ao olhar meus albuns daqui 30 anos.
    Tempo, e eu bem pensansava que eras só mas uma ilusão humana, vejo que não.O senhor é fato, sabe ser bom e sabe ser ruim.Sabe contruir e destruír, curar e machucar. Por isso eu peço :me dê um tempo, Tempo !

Sai !

   "O sarcasmo inflamado do destino nos une novamente. Dessa vez de lado opostos, duas almas atadas por um silêncio gritante.Eu não queria..Entrei na sua figura agora, o fantasma serei eu. Te rondarei por esses tempos, azucrinando e espetando seu ego.Tenho pena de você, por que insistiu nessa tecla? eu não queria mais esse laço...Sofrerás sozinha , entendeu ? Não te sinto mais, porém se não me soltares eu não serei completa. Me larga, larga essa história !"

sábado, 27 de março de 2010



E se eu te dissesse que já não quero mais aquela casa na praia com nossos chinelos ?

Te disesse que não sinto mais qualquer apego pelas nossas promessas ?
Se disser que não, não me importo com quem você esteve ou está, se vai ou se fica.
Se eu falar com toda sinceridade que não te amo mais .
Doeria se eu dissesse, por isso te escrevo.
Vá, segue teu caminho e nunca mais se importe comigo.
Acabamos pra nunca mais.
Passe bem, magoe bem, pode viver !
Já me levantei daquela desequilibrada, já sacudi a poeira dos teus sopros , estou refeita.
E nem pense em tocar no meu apartamento, a gente não dá mais nunca mais.
Não seremos nem amigos, conhecidos talvez.
Fomos as pessoas necessárias num tempo necessário,mas passamos.
Não pense que esse post é raiva sua, eu não guardaria isso.
Você pode ser um ser digno de pena, raiva nunca.




Acho que é só isso mesmo .
Só pra completar, estou feliz (sinceramente).

sexta-feira, 26 de março de 2010



     E o que fazer quando o turbilhão de emoções vira rotina? Tudo já se acostumou tanto, que acaba perdendo a graça, ou o drama.Acontece que nada é assustador , nada assombra, nada é diferente demais.Fica chato...
     Nessa fase tudo é nada, emoção é monotonia.Eu sento e deixo passar.Nessa hora que eu deveria estar correndo atrás de destilados e mais destilados.De lugares , pessoas e mais pessoas...de viagens , das melhores partes.Mas cadê  ? Estou aqui, calma sem nenhum soluço sequer.
     Grande coisa que eu consegui ! Eu não corro atrás de mais nada, eu não ligo pra quase nada mais, eu só acalmo... Deixo vir, eis o grande erro.
     Deixei que as emoções tomassem conta de mim de tal forma que eu nem mais reajo a elas. Antigamente se eu tinha vontade eu a matava, mesmo sofrendo depois.Eu corria, eu ia atrás de tanta coisa.E hoje eu estou deixando passar, e sinto que passam depressa.Sem nem um fio de compaixão sequer.Sem ao menos perguntarem " não vai correr atrás dessa vez?"...
    Santos amores, santos fracassos, santas tantas outras coisas.Eu não vou beber demais, eu não vou olhar demais, eu não vou ! Me acostumei com tanta coisa, agora falta eu me acostumar com esse acomodamento meu.

     

terça-feira, 23 de março de 2010

                                  Ai, o que será de nós?


Estou caindo , disse aquela  fina voz.
Estou caindo !
E agora, o que será de nós? Levanta-te voz, levanta-te...
Ela me respondeu calada : -Não consigo...

Então nos seguramos uma na outra, estavámos no ar...
E tudo virou tão pouca coisa, que mal cabiamos em qualquer lugar.
Alma, acalme-se !
De desespero não se levanta, amor.

Ela sorriu de lágrimas, e eu solucei de sorrisos .
E disse:
-Te vi jogada na cama, incrédula e sem dor...
-E eu te vi em cima de mim, em gargalhadas doloridas.
E tudo se acalmou, e se desesperou naquela hora.

E o que será de nós ?
Vai me segurar ou não, querida?
Respondi sangrando : -Eu não consigo ...
Ai, o que será de nós ?




 

sexta-feira, 12 de março de 2010

"É tudo desconexo,
Ilusório, 
notório.
Perdido
É lindo viver"

Felicidade


"E tudo está tão bem, tudo ficou tão calmo depois de você. 
Aquela alma ali, tão sutil...Me encantei, de verdade !
Foi a descoberta dos sentimentos realmente puros e leves...
O nosso simples apertar de mãos talvez seja mais eterno que muitas declarações rasas.
Seu sorriso ali de manhã, me esperando...
Palavras não são precisas , por isso eu nem me atrevo a descrever "nós".
Só sei que está lindo,feliz e toda a melhor parte ."

*Meu pequeno...

domingo, 7 de março de 2010

Desencadeando

       Ficarei quieta com minhas maçãs, pobres maçãs podres.Quieta,entendeu?! Sem soltar um soluço, um suspiro sequer. E quanto a você, vá derramar suas mentiras em outra freguêsia.
        Você está me entendendo ?!
         Está me entendendo ?![:/]

      Eu já sei de tudo, já me encherguei se quer saber.Sei que fui descontrolada e burra, mas foi o sentimento mais intenso e mais imprudente que eu tive na vida.Sei que derramei todo leite antes da hora, que destruí todo castelo de areia, eu sei.Chovi demais no seu quintal, acabei te acertando um raio sem querer...
     Tudo aconteceu tão rápido e devagar ao mesmo tempo.Que até hoje tenho a sensação doce da sua presença, do seu falar.Está entendendo o que significou pra mim ?!E talvez tenha sido mágico pra você também, aqueles primeiros olhares e sei que pensou que eu não os estragaria tanto.A culpa de tudo foi minha sim, fui com sede demais ao pote, tentei costurar feridas e entortar o tempo com as próprias mãos.
     Te quis demais, tanto que te assustei esqueci de pensar em mim e em quanto estraga a dor do acaso.A gula é o mais triste pecado, talvez porque seja difícil conseguir o perdão de um erro tão bobo.
     Fui tão desastrosa que apertei minhas maçãs, e elas apodreceram...
     Agora fico quieta, com minhas podres maçãs e meu leve desespero.Quiéta ,entendeu ?!
      

quarta-feira, 3 de março de 2010

Desinfeliz

      
  
Vou equilibrar-me nessas madrugadas de sexta...
Só de sextas não ! De quintas, sábados e quartas ...
O sútil frio já vem, e a suposta dor já se vai .


Chegam convites e mais convites, para conversas desembargadas.
Peparo-me para mordidas mais fortes dessa vez,
Minha armadura está blindada !
Serei a gota que causa o transbordamento .


E quero sorrir, rir e desalmar !
Quero ser a causa dos problemas e a luz das soluções...
Ser a melhor parte, o melhor gosto .
ser as raspas e os restos ! 


Ratos e cobras me distraem,
O grilo que morreu, me comove ...
Gatos me mordem ...
Humanos me enojam!


Chegarei viva em casa, cansei de chegar morta !
Quero comer olhos e línguas, cansei de comer mentiras !
Vou jogar muitas almas pela janela ! HaHaha ... 


 Só pra completar a viagem : QSpinbox *SpinBox = new QSpinBox  (JAVA)


(Amanda Piassi)
















terça-feira, 2 de março de 2010

   Hoje acordei bem melhor. E estava lendo algumas postagens de outros blogs e me deparei com o seguinte comentário : "A dor de amor é tão intensa e tão estranha, mas a ausência do amor ao nosso lado é pior simplesmente porque é vazio. " Acho que era a frase que estava me faltando nesse momento.É pior minha dor, porque simplismente é vazio, porque simplismente não é. Entenda-me, sofro simplismente por não ter mais por quem sofrer .Entendi o porque da dor de ontem...
  Tive outro sinal e acho que merece ser escrito aqui .Foi na novela das oito, quando por acaso passei perto da tv e vi tal cena maravilhosa.Acontecia que a mulher(Renata) falava ao futuro* parceiro que ainda existia uma bacteriazinha de amor dentro dela(pelo ex). Ele repondeu:" Isso precisa de um antibiótico,nada como um novo amor".Acho que é isso, preciso do antibiótico certo !      
                                                                   .Eu espero .

segunda-feira, 1 de março de 2010

Que dor !

Tá me doendo tudo o que você fez e tem feito comigo.
Tá me doendo desde o dedão do pé ao ultimo fio de cabelo...
Tá me doendo todos os tapas que a vida vem me dando.
É cada soco que ando levando !
Malditos anjos decaídos, MALDITOS...
Eu estou doída, doente, magra, incrédula...
Sofrer inteira...dói tudo.Maldita dor !
Por que me machucam tanto, pessoas fedidas?
me deixem em PAZ

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Uma história sem final

  Ela foi Lucy, ele Cézar.Parecia absurdo qualquer desamor entre os dois, foram uns quase 3 anos de ternura.Lucy sempre lúcida, ele quase nunca ruim . Que me perdoem se eu insisto nesse tema , mas é de amor que eu volto a falar.Uma história talvez boa, histórias tristes costumam ser.
   Voltando ao assunto, eles mal se desgrudavam. O amor daqueles dois já se ramificava em irmandade, em amizade verdadeira.Estudavam juntos, comiam juntos, sonhavam juntos.Lucy o desejava tão bem, que as vezes se esquecia dela mesma.Era um amor tão bonito, desses que a gente olha e sente até prazer.Não eram  muito de se beijar.Preferiam uma conversa, um riso, ou até mesmo uma briga feia. Era lindo tudo aquilo !
   Ele com seus cabelos pretos, olhos oblíquos, um sorriso até bonito.Ela loira, branca, olhos de ressaca, rosto cansado, de uma beleza calma.Eram o oposto um do outro, ela quase hippie ele um tanto materialista.Um cultivando a alma, outro as roupas de marca.Ela vivia e ele despistava a morte.Assim seguiram um certo caminho.Acho que tudo foi verdadeiro até certo ponto.
   Ah, como Lucy gostava dele, até que um dia começou a se ferir. Cézar se mostrou uma agulha, e espetava cada vez mais fundo.Parecia sentir-se bem com a dor que causava nela, com o sangue que escorria.As lágrimas de Lucy não cessavam, escorriam quente , queimando seu pobre rosto.O amor se tornou amargo, todo dia uma pontada. Decepcionada com o amado, Lucy tentou fugir.Tantas vezes em vão, ela corria o mais depressa que podia daquele amor, mas bastava a saudade bater que ela voava aos braços do amante.
   Numa noite qualquer, em uma festa qualquer a mascara tentou cair.Lucy não quis enchergar o mostro que a abraçava, preferia pensar que ele a machucava sem querer.Que ele a amava muito.Ela ainda acreditava nas lágrimas daquele homem, nas palavras vazias.A noite passou ...
   Outras muitas noites se passaram.Ela correu e voltou várias vezes.Chegou o verão, as  viagens.Até que depois de uma viagem dessas mais longas eles se encotraram, era tanta saudade. Mas Lucy percebeu que nada já era igual, ele frio ela gelada.O amor estava virando carne , já não era mais divino. Foi nesse dia que Lucy descobriu o quão monstruoso era seu parceiro.Ele era despresível. O mundo todo parecia cair, foi turbulência de avião.Se esquivou.Foi tanto o susto, foi tamanha a irônia que ela só conseguiu sorrir naquele dia.Foi tanto susto, que ela não caiu na realidade, como quando um parente morre e a gente demora pra acreditar.E só depois de alguns dias  que a gente vai doer...
    Foi o que aconteceu com a pobre menina.Hoje que tudo cismou em doer, depois de meses.Ele está bem, já arranjou outras enganadas da vida.Lucy se dói inteira no dia de hoje, quem mandou não saber viver só na superfície das coisas.Cézar continua mordendo o coração da coitada, com mordidas cruéis.O sangue escorre na mesma ferida...A alma enganada já se conformou com a dor, espera o tempo curar.Ainda não sabe o que vai pensar desse mundo. É uma fase de transição.
   Nesse tempo Lucy está doída. Até arranjou um amor verdadeiro, ou mais verdadeiro.Eu não sei o final dessa história. Mas uma coisa é certa, foi melhor assim, a verdade é sempre melhor.Ela  vai  dar tempo ao tempo e só voltará a entrar nas minhas histórias  quando não haver restos de Cézar.
 

domingo, 21 de fevereiro de 2010

      Mais um tombo, e mais uma levantada ! Está pronta pra próxima, apesar de tudo ainda não desacreditou  nas pessoas, nem no amor.
    Já estourou a cara, o coração, e até mesmo a cabeça. Mas ainda está de pé, o sorriso ainda funciona.E a esperança até germina, mesmo sabendo que quando acender o próximo cigarro não poderá olhar pro lado.Sabe ela quantos cigarros ainda irá acender, mas confia no seu pulmão. Ele aguentará ...
    Quantos copos destilados terá de virar .Pois virará todos com o melhor dos gostos, mesmo tendo que colocar tudo pra fora em qualquer privada.Sabe lá quantos sorrisos isso lhe proporcionará, ou quantas lágrimas.O importante é que lhe proporcione algo.
     Ela não mais se importa em rasgar retratos, já deixa-os até inteiros.E já não liga para os sinais em sua alma, sabe que por mais que escorra de dor, algum dia tudo se cicatriza. É A LEI DO TEMPO...
     E assim ela continua na caminhada, mancando, chorando, gritando.Sabe ela, que em um dia tem 10 sorrisos, no outro pode não ter um... mas que tudo que vai volta.
 

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O que restou de um amor ...

Quarta feira de cinzas, e de remorsos.Quanta coisa eu fiz por tanto impulso, qualquer ganido foi bom pretexto.Achei que era amor, no seu sentido doce. Mas não era, era mais um cachorro doido .Quis um coração pra mim,um que já era de alguém.Agora eu fico com a ferida aberta, com a dor sangrando.Os belos sorrisos, os finos traços, não foram meus. Fiquei apenas com as grossas marcas.A quarta de cinzas passa, qualquer dia eu me levanto . Já fiz papel de mulherzinha demais pra mim, irão passar.

" A rua acaba , e meus sonhos vão ..."
Hoje eu vou dormir bem, e com um peso na conciência. Amanhã bem cedo se resolve, ou se complica.Ou eu rio, ou eu choro um rio mesmo...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Sutil...

  Não sei se são seus olhos, vindos de outros oceanos.Se é seu sorriso, que me arranca suspiros.Seus traços, suas vírgulas, o formato do rosto.Sua voz calma, macia...Seu jeito de brincar.Eu não sei.Só sei que está me arrancando todos esses clichês, e todos esses sorrisos.
  Eu me entreguei ao maior pecado, sem qualquer receio.E tive a coragem que nunca me veio.Você me apareceu tão de súbito, mas tão leve ao mesmo tempo.Foi como um balde de água fria morno.Como tempestade sem trovão, foi dor anestesiada.Foi amor, no sentido mais doce e puro que eu já vi...
  Vai saber...

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Paz, eu quero paz...
Já me cansei de ser a ultima a saber de ti.
Se todo mundo sabe quem te faz chegar mais tarde,
Eu já cansei de imaginar você com ela, diz pra mim
Se vale a pena, amor ?


A gente ria tanto, desses nossos desencontros
mas você passou do ponto e agora eu já não sei mais...
Eu quero paz...
Quero dançar com outro par, pra variar amor...


Não dá mais pra fingir que ainda não vi as cicatrizes que ela fez.
Se dessa vez ela é senhora desse amor...
Pois vá embora por favor !
Que não demora pra essa dor sangrar ...


 ( Los hermanos)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

   Estou me dando um valor hoje.Não pelos elogios que ando ouvindo, nem pelos aplausos que me vem no momento. É por mim mesma, como explicar?
   Uma satisfação por eu estar feliz.Agora era pra tudo fora do lugar, era pra doer. Mas está tudo tão adocicado, tão a salvo...é como se surgisse um amortecedor bem na hora do impacto, sabe? Num passe de mágica.Esse amortecedor pode ser chamado de auto controle . E estou completamente feliz, uma alegria duradoura.Eu superei tudo aquilo, dessa vez sim.Agora eu ando com cabeça em pé, com o sorriso aberto-sem esforço algum. A verdadeira causa de hoje foi eu estar sem consideração alguma com a tal alma desalmada ...


  Ê festa boa ! 

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010


                    "Ouça me bem amor, preste atenção. 
                         O mundo é um moinho...
                         Vai triturar, teus sonhos tão mesquinhos, vai reduzir as ilusões a pó.
                        Preste atenção, querida...
                        de cada amor tu herdarás só o cinismo.
                        E quando ver estarás a beira do abismo,
                        abismo que cavais com seus próprios pés"

     Espero demais das pessoas, isso é fato. Talvez seja fato também que sou mais uma alma mal vinda nesse mundo, mais uma desprezível sofrida e chocada com tanto desafeto .Esperar demais dessa gente é uma coisa complicada, costuma doer muito. A ponta de um espinho qualquer parece fincar a cada descoberta, a cada desencanto...Alguns me dizem que é a vida, que será isso mesmo daqui pra frente.Eu reflito, se vale a pena ter fé nas pessoas, ou se largo de vez essas almas infiéis . Coisa desastrosa essa, me arrebenta esse coração pensar na decadência da humanidade, me estoura saber que qualquer dia eu entro nesse circo e viro mais uma palhaça.
     Será Deus que já não se cansou das palhaçadas desses homens ? Dessas almas sujas, com caras lavadas.Será Deus que não compensa acabar com tudo, e mandar um raio em cada cabeça desagradável, em cada alma menos evoluída? Esse mundo não está servindo mais para evolução do ser não. Cada um que desce aqui se degrada mais, e mais. Essa é a lei do determinismo .

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

  A verdade é que queria ser homem. Muito macho mesmo, pra deixar qualquer mulherzinha de queixo caído com meus belos olhos, e com meu sorriso perfeito.E FAZER todas chorarem com meus niques apaixonados, fingindos. A verdade é essa, queria eu, ter a frieza que esses homens têm. De deixar qualquer mulher intelingente sofrer sozinha, queria eu...
  Mas o que é a mais pura e sensata verdade de todas, é que sou mais uma mulher, chorando pelas verdades de mais um homem falso. Mais um ! Tanta inteligência me serve de que, tantos livros, tantas teorias ... pra que ? Pra chorar o valor que não tive ? Ah, santa agonia, ainda terás o valor esperado... ainda verás tal homem apaixonado.Lambendo teus pés, jurando  mirés....ah, se verás.E quando o ver, trata de não quereres alma minha, trata de superares, trata de maltratares a mingua. Alma minha, se quereres teu valor, trata de judiar quem quiser se prender a ti. E que debruças ao altar qualquer que te quiser, alma minha. Que tu serás sóbria, vaga sobria e independente, alma minha.
   E aos apaixonados, a minha injúria,  qualquer dia qualquer um te desapegas e te deixas a mágoa.De um valor que quiseras, que  talvez te merececes...mas não tanto tiveras. Alma Minha !

Amanda Piassi
 

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

                       "Quando o corpo pede um pouco mais de alma..."

    Alma, a palavra hoje é essa . Um prazer o som dessa pronúncia, que palavra mais linda, Deus do céu! Agora imagine o significado dessa belezinha ?
  Niguém sabe ao certo, só se sabe que é linda, é boa, é divina.Eu estou sentindo a minha alma hoje, a coisa mais estranha e mais bonita de todos os tempos.Evolução,amor,vida,sinto essa palavras se cruzando no meu corpo.E escorre um leve desespero, um desepero até bom.O medo do desconhecido...
  O coração bate no peito, pulsa e funciona como uma anestesia, uma droga .Ele apavora, e desapavora a todo tempo .São sensações mágicas, sensações da alma mesmo.O estômago esfria e esquenta, a todo tempo.

  Acho normal esses sintomas, são os sintomas de uma alma que se liberta .Se liberta do mais puro e usurpador amor que já exitiu.Amor no sentido mais cruel da palavra, sentido da paixão ,da carne. Minha alma agora se livra desse amor que ficou sujo, de tão limpo e puro.Os motivos são óbvios, esse tal amor estava simplismente me desalmando,destriundo literalmente.E não foi o corpo que decidiu, não foi a cabeça, foram alma e coração.Coração já acabado de tanto sangrar, e a alma não anguentando o peso da que se prendia a ela. As lembranças , insitem em atrapalhar.O corpo suplica por uma revisão do assunto.Mas já está decido, a operação já está sendo feita. Depois, se nada der certo, a gente chama o doutor tempo.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

                       Um passo a frente              

  Hoje foi um dia especial, dolorido mas especial. Parece que toda má energia que circulava se manifestou, daí então matei a charada !
   É, descobri coisas absurdas, cortantes, sem explicação. Certas coisas não tem explicação mesmo, e nem precisam.Compreendi, não me exaltei.Eu fiquei feliz comigo mesma, por saber que sou evoluída o bastante pra compreender certas coisas, e aceitar as não compreensíveis.
  Não vou descutir, vou deixar calar.Eu não quero esquecer, já esqueci. E  o mundo volta ao normal, tudo certo no seu devido lugar.Agora, quem eu serei não sei. Mas eu sei que vou viver e viva o desapego. Desapeguei-me de tudo aquilo, eu não quero mais palavras suas, sentimentos desesperados, de mostrar a  minha superioridade pra todo mundo. 

  Não quero mais , acabou e eu vou aceitar esse fim.

  Uma nova fase, um passo a frente. E muita força, sabedoria, e além de tudo muita vida.Eu quero é viver, aliás eu não quero é nada dessa vida. Já tenho tudo que estou precisando.


E a verdade, é que a vida é uma perfeita irônia.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010


     Mal começo a conhecer a vida, e já receio o final. Onde será que irão parar todas as vozes que gritam dentro de mim ? Eu não quero que me abandonem bebada em qualquer esquina ,não quero cavar um abismo com meus pés. Não vou mais andar sozinha, pra não correr tanto risco ...
    Hoje acoredei sangrando, com o coração apertado. Culpa de um sonho, sonhei que te perdia.E eu morria, eu perdia o controle. Esse sonho já foi realidade, eu já morri várias vezes, e já perdi qualquer raciocínio dias atrás.E agora, estou com medo,onde será que vou parar com isso? Com essa mania de não saber madir nada, ou é muito ou é pouco.O controle pra mim fica sem pilha ...
   A faltade controle agora é com a falta dele.A falta que está me fazendo está indo longe demais, já invadiu meus sonhos.Chega de post ruim, ainda é cedo pra escrever isso...


"Em cada esquina cai um pouco a minha vida, em pouco tempo não serei mais o que sou."
 

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010


     Foi ontem, eu vi o sol nascer e se pôr. Me senti uma pessoa tão contemplada, por tudo.Voltei pra casa numa satisfação por mim...Tenho tudo, e não reclamo de  nada. O que não tenho eu não quero .
   Não é qualquer um que tem um amor feito o meu não, pouca gente tem as declarações que tive. E que dei também. Cada decepção, que já sofri e que já dei.Cada choro, que chorei ou que causei. Fazem parte dessa plenitude que estou hoje.A paz que eu tenho, a saúde brilha no meu olhar ... não é qualquer um não.
   Esse post é só pra agradecer, e mostrar o quanto eu sou satisfeita.Eu tenho saúde, paz, inteligência, e até uma beleza exterior.Não precisa pensar que eu "me acho" não, isso é puro auto-estima.Eu sei que é verdade que sou uma criatura contemplada, e não tenho vergonha de enxergar isso. Se não tenho toda inteligência precisa, eu estou satisfeita com a minha,satisfeita com minha paz, com minha família, com o caráter que construi e com todo resto. É uma satisfação única, que ninguém vai abalar .Não sei pra quem agradeço, tudo isso.Quem escolheu tanto pra mim? Mas a verdade, é que eu só tenho a agradecer ...

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Ah, nada como uma boa viagem de férias.Esquenta essa água que hoje eu estou chegando, pra bronzear minha branqueleza e me descarregar nesse mar! E o sol que me acompanhe ...

 CABO FRIO, me aguarde




segunda-feira, 11 de janeiro de 2010



    Estive por aí sim, talvez lúcida... Mas a verdade é que essa noite vou deitar-me livre, sem a pressão de seus beijos.Deito, e flutuo sozinha .Meus sinceros pensamentos não são por ninguém mais, nem mesmo por mim. Vou pensar em tudo, mas dessa vez sem sangrar meu veneno, sem chorar alucinacões derretidas em dor;
     Hoje eu acordei meio mudada, sem peso na conciência.Escorrendo de plena calmaria .Eu estou bem, e estou só .Mesmo com tanta alma presa na minha , eu não as sinto mais .Não me importo ...
     E o silêncio hoje não me traz medo, a falta da sua ligação não me abalou.Porque eu também não te liguei...Sorrisos, e sorrisos .Dentes, bocas ,olhos ...vão voar ,voar ... qualquer dia eu entendo o que é isso tudo,mas por hoje é só uma dose de qualquer destilado .


(Amanda Piassi)

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Madrugada

   Silêncio, misturado com gritos ao acaso. É na madrugada que a culpa chega, e chega a apavorar meus sentidos.São pensamentos apliados, tanto os bons quanto os maus. E que de repente viram montros  prontos pra me devorarem , é apavorante.A madrugada,com sua calma me mostra o quanto é perigoso.E eu estremesso de medo, estremesso de lembrar...
    São coisas absurdas, mas que se tornam o mais real dos fatos.A madrugada tem esse poder, é uma energia louca, que torna tudo alucinante.Eu gosto da madrugada quando estou em paz, aí sim ela me traz uma coisa boa.Agora quando a bendita paz está condenada, aí meu bem ...Eu sinto o vazio da morte.
   Mas hoje está diferente, eu tenho a paz.Porém estou com o medo de perde-la. E dá pra imaginar esse medo ampliado pela madrugada?A sono, me tira dessa !